FANDOM



Atuantes articulistas da imprensa, os intelectuais João Pereira Coutinho, Luiz Felipe Pondé e Denis Rosenfield revelam neste livro as razões que os levaram a optar pelas ideias conservadoras e a considerá-las a orientação mais acertada para a vida política.

Escritos com rigor e veemência, os três ensaios de Por que virei à direita (título baseado no livro Why I Turned Right, organizado por Mary Eberstadt) aliam a confidência pessoal à análise política.

Em "Dez notas para a definição de uma direita", Coutinho discute os riscos das utopias propagadas pelas esquerdas: "Não é função de um governo conduzir uma comunidade rumo a um fim de perfeição. Não apenas porque os homens são incapazes de o atingir, mas porque esse fim é, conceitualmente, inatingível".

Para Pondé, o pensamento progressista tem uma falha essencial: ignora aquilo que é próprio ao ser humano. Diz ele, em "A formação de um pessimista": "A esquerda é abstrata e mau-caráter porque nega a realidade histórica humana a fim de construir seu domínio sobre o mundo".

Em "A esquerda na contramão da história", Rosenfield analisa a "teleologia da esquerda", que vê o Estado como encarnação máxima da moral. Faz também dura crítica à democracia participativa implementada pelo PT, para ele uma armadilha autoritária e "liberticida".

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória